27 de agosto de 2009

Amamentação

Amamentei o Arthur até os seis meses completos.
E então, fui desmamada.
Sim, EU que fui desmamada, não meu filhote...eheheh
Um dia, especificamente uma quarta-feira, 29 de julho (quando completou seis meses), ele mamou às 23h... mamou por dez minutos, o tempo de sempre, desde que nasceu, suspirou ... e dormiu.
Daí pra frente, não quis mais o peito, simples assim.
É claro que não é assim pra muitas mães, algumas se vêm forçadas a desmamar por problemas de saúde, seja delas, ou do bebê.
É fato também que alguns desmames são traumáticos, mas devemos sempre manter a calma e nunca, jamais, nos cobrarmos por nada.
A sociedade nos impõe certas posturas e nos cobra certas atitudes, que muitas vezes tornam o processo da amamentação e desmame uma coisa terrivelmente traumática, quando na verdade, é um processo tão natural quanto beber água - mas atenção: pra beber água, você teve que aprender a sugar, a engolir sem engasgar, a levar o copo à boca com cuidado, segurar o copo com cuidado pra não quebrar... tudo na vida é aprendizado, e assim o é com a amamentação.
Amamentar foi um dos grandes prazeres nos meus primeiros meses como mãe.
Adaptando-me à minha nova condição, aos horários, ao choro e ao sono do Arthur, o ato de amamentar era um bálsamo no meio do furacão que se abateu sobre minha casa...ehehehehe
E claro, ambos tivemos que aprender. E é um aprendizado diário. Vou tentar resumir aqui o que pode acontecer durante essa aventura maravilhosa que é a amamentação (já estou falando demais,eheheh)
- Preparação durante a gestação - eu costumo dizer que a gestação é como uma roupa: em cada mulher, ela "cabe" diferente - fiz massagens com bucha vegetal, passei cremes, fiz banho de luz (não tinha como tomar sol direto, pois moro com um monte de vizinhos em volta, em cima e embaixo) - confesso, isso pra mim, não ajudou em nada, mas é sempre válido fazer;
- Aprendi a "pega", ainda no hospital, e mais tarde, no Posto de Saúde, levei o Arthur e dei o peito na frente de uma enfermeira para avaliação (Não tenha medo ou vergonha, o conforto é essencial na hora da amamentação, mães ansiosas deixam o bebê nervoso, ele não mama, e vira uma verdadeira guerra a hora do mamá);
- Obviamente, os bicos racharam (olha, até hoje não conheço nenhuma mamãe cujos bicos não racharam, o que varia é a duração do machucado - eu por exemplo, passei dois meses amamentando toda "rachada"...eheheh) e usei desde casca de mamão até os famosos creminhos de lanolina... e sabe o que resolveu? As benditas Conchas de Amamentação! Elas mantém os bicos sequinhos, e livres do atrito do sutiã, recomendo a todas, usem desde o primeiro dia! Sem contar que elas armazenam o leite em excesso e salvam muitas roupas...eheheheh
E não, elas não estimulam a produção de leite, somente seu bebê está apto a fazer isso, porque ele SUGA. As conchas NÃO sugam.
- Passados estes percalços iniciais, os bicos voltam ao normal, e a produção de leite vai se estabilizar por volta do terceiro mês (até lá, prepare-se, os peitos ficam muito cheios, se o bebê pular uma mamada - o que pode acontecer durante a noite, pelo menos o Arthur às vezes dormia quatro horas seguidas, aí você pode precisar ordenhar - de novo, converse com uma enfermeira, ela vai te ensinar como ordenhar manualmente e se "aliviar" - jamais deixe os peitos encherem demais, você pode arrumar uma mastite!), e você vai poder curtir com prazer a amamentação!
Eu me cobrava demais, pois muitas vezes dava o peito chorando de dor, pois estavam rachados e no primeiro mês Arthur mamava de hora em hora. Eu não aceitava o fato de ter medo de dar de mamar... ate´que li um texto chamado "Amamentar não é um Ato de Amor". Minha cabeça voltou pro lugar e pude entender muita coisa que estava acontecendo comigo. Por isso, digo: Não se cobre jamais, deixe a natureza seguir seu curso.
Mantenha a mente aberta, e não aceite tudo que ler e ouvir como verdades absolutas, guarde o que se aplica a você, e o resto, jogue fora. Esse é o segredo pra ser feliz!
abaixo, deixo alguns links que me ajudaram bastante durante a amamentação. De novo, selecione o que vai servir pra você, nenhuma verdade é absoluta, é assim que conseguimos crescer como mães e como seres humanos!

Amigas do Peito
Grupo Virtual de Amamentação

Falei demais...eheheheh

Na próxima oportunidade, falaremos sobre volta ao trabalho e ordenha.

Beijucas!

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Premium Wordpress Themes