4 de janeiro de 2010

Voltando para vida urbana


Se foi o ano velho então lá vamos nós começar a batalha do novo ano.
Para quem está curtindo as férias, esticando o descanso aproveitem e quero dizer que morro de inveja. Rs
Mas não posso reclamar.
Em troca da agitação natalina e fogos de fim de ano, fugi para o mato literalmente.
Meus pais moram em um sitio cercado pela mata, longe da cidade, onde se chega por uma estrada de terra que em dias de chuva vira lama.
Ar puro, água boa de nascente, o único ser que me pertubou foi o infeliz de um galo que me acordou em uma soneca da tarde na rede.
Mas fiz meu pai prometer que será o próximo a ir para a panela.

Pão feito por mamãe no fogão a lenha (que por sinal não é o seu único talento na cozinha), papai tb não se fez de rogado e fez questão de me presentear com sua comida saborosa também.
Resultado: Voltei mais pesada de tanto comer, mas mais leve com tantos mimos recebidos e com o espirito renovado.
O filhote nem preciso dizer. Já em uma idade que agora pode aproveitar mais o enorme espaço, se sentiu um pinto no lixo, e foi dificil não deixar solto pelo meio do mato.
O moleque tava se achando Indiana Jones.
Mas você pensa que vida de roça é monótona?

Um dia fui buscar a toalha na varanda e dou de cara com uma cobra caninana.
Ela olhou para mim, eu para ela e como nós duas nos assustamos cada uma fugiu para lados contrários.
Quando o filhote viu soltou: " Olha mãe! Uma minhoca grande!"
E coloca grande nisso minha gente! Tinha uns 2 metros com certeza.
Só depois de meia hora é que lembrei da máquina fotográfica.
Ela esticadinha indo embora no terreiro daria a dimensão certa da bicha.
Marido achou bonita. Eu só não quero ter a segunda chance então vai uma foto da caninana que peguei no google. Eis:

Mas saiba que seu tamanho assusta mas não é venenosa, nem agressiva. A não ser claro que você ataque ela.
Então deixamos ela ir embora em paz.







Um dos momentos preferidos do filhote era alimentar as galinhas.
E fazer buracos com a enxada...



Nesse mesmo dia marido encostou em uma lagarta fogo ao podar uma goiabeira.
Custou uma queimadura no ombro e dela não tenho foto porque quando voltei com o remédio já tinham matado e enterrado a comedora de folhas. Achei bonita apesar de ser mais perigosa que a cobra, por isso não teve a mesma sorte.

Enfim, foram dias de muita comida gostosa, descanso e aventura.
E para minha surpresa achei nas coisas da minha mãe alguns livros infantis que achava que tinham sido doados. Ela guardou os meus preferidos. E agora lerei para meu filho :)
Olha A Pequena Vendedora de Fósforos aí Elen!





Obrigada a todos pelas felicitações de Ano Novo!
Beijos
Ana

11 comentários:

Cynthia Santos disse...

aaaaaaiii
igualzinha à que eu tinha!
Que saudades!!
Que vida "mais boa", hein, Maninha?
Morro de saudades do sítio e da comida da mamy!
Confesso que fui-me embora no findi na marra...ehehehe
Mas vamos combinar um feriadão, hein, no melhor estilo dos dias sem grana, lembra? Tempos difíceis, mas que deixaram saudades...
bejo grande, aproveitando os últimos dias de descanso...eheheh

Bia disse...

Que coisa boa! Como faz bem um carinho de pai e mãe, não?! Ainda mais na roça! Achei muito serena a tua reação a tal cobra caninana, acho que se fosse eu estaria berrando até agora :o)
O blog está diferente, gostei!
Beijos!
Bianca e Arthur

Ana disse...

Kaká é verdade. Falta de grana ainda continua hehehe mas tinhamos menos preocupações com certeza! Fica no coração esses momentos.

Bia com certeza! Nada como um colo novamente :)
Quanto a cobra eu chamei minha mãe igual uma criança de 6 anos. Mas quando meu pai falou que era a tal sem veneno fiquei tranquila. Rs

Mari Hessel disse...

Olá! Sou a Mari, mamãe de um garotinho chamado Pedrinho (1 ano e 9 meses). Acompanho o blog já tem um tempinho(estou lhes seguindo rsrs). Hoje passei para convida-las a conhecer nosso blog. O "Mundo do Pedro" http://mariepe.blogspot.com.
beijinhos e esperamos sua visita!

Ana disse...

Oi Mari! Vou lá correndo conhecer sim!
Beijinhos!

Mari Hessel disse...

Olá Ana! Enfim nos conhecemos! rsrs
Obrigada pelos muitos elogios! Fiquei muitoooo feliz!!!! Quanta gentileza!!!!
Quanto aos conselhos da pedagoga aqui (rsrsrs) fique super a vontade! Se eu puder ajudar em alguma coisa, ficarei muito lisonjeada!
beijinhos

Ana disse...

Mari, não precisa oferecer duas vezes. Somos aqui duas mães lotadas de dúvidas. kkk
Beijos!

Olavo disse...

Não tenho trabalhado muito..mas na verdade naotenho "férias"a muito tempo..viajo muito mais sempre por obrigação.
Beijão bom final de semana

Kenia Chan disse...

Eu amo a vida no campo... mas o que seria do amor a vida no campo ser viver na louca vida urbana...

Paty disse...

Oi amiga,

Estou de volta, meu filho está melhor.
Eu sou bem urbana, não me acustumaria morando num campo,fazenda...qualquer coisa de tipo rs...

Beijocas!

Ana disse...

Olavo, então pensa no assunto amigo!
Todo mundo deveria tirar férias sim. Faz bem para a cabeça e o corpo.
Depois do filhote tb não sei o que é férias. Descanso para mim dura algumas horas ou mesmo minutos. Rs

Kenia é verdade. O maior prazer é isso. Fugir dessa loucura e recarregar as baterias no meio do mato. Seja bem-vinda!

Paty morar não, mas pode fugir é ótimo. Mas tb amiga a onde vc mora não tem como se estressar! Rs

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Premium Wordpress Themes